Conferência no Canadá apresenta últimos avanços e descobertas dos estudos sobre kimberlitos

10/07/2024

Pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil apresentam trabalhos sobre a exploração de diamantes no país

Foto: Divulgação SGB

Canadá (CA) - O diretor de Geologia e Recursos Minerais, Valdir Silveira; o pesquisador em geociências Izaac Cabral e a pesquisadora Lys Matos, do Serviço Geológico do Brasil (SGB), participam, entre os dias 8 e 12 de junho, da 12th International Kimberlite Conference (IKC), em Yellowknife, no Canadá, para apresentação de trabalhos sobre a exploração de diamantes no Brasil.

De acordo com Silveira, esse evento é uma das principais conferências no campo das pesquisas sobre kimberlitos, que são rochas ígneas associadas à formação de diamantes. “A conferência reúne geocientistas, pesquisadores e profissionais da indústria de diamantes para discutir os últimos avanços e descobertas no estudo dos kimberlitos e outros tipos de rochas portadoras de diamantes”.

O diretor também informou que o SGB apresentará uma proposta para sediar a próxima conferência e, caso o comitê aceite, deverá ocorrer na cidade de Diamantina (MG), com o tema "300 anos de exploração de diamantes no Brasil".

Foto: Divulgação SGB

O programa técnico da conferência inclui sessões orais e de pôsteres e, pela primeira vez, conta com seminários. A 12a IKC também oferece uma seleção de viagens de campo apresentando as minas de diamantes dos Territórios do Noroeste. 

O evento celebra 50 anos de Conferências Internacionais Kimberlitas, a primeira realizada em 1973, na Cidade do Cabo, na África do Sul.

O que é kimberlito?

Kimberlito é um tipo de rocha formada por magma que esfriou lentamente dentro da Terra, parecida com o peridotito. Essa rocha tem uma textura especial, com grandes cristais arredondados envolvidos por uma matriz mais fina. O kimberlito é feito de pedaços de outras rochas e minerais profundos da Terra, parecendo uma rocha quebrada (brecha). Ele forma tubos verticais que lembram cones.

A principal composição do kimberlito é a olivina, mas também pode ter piroxênio, flogopita, cromita e carbonatos, entre outros minerais. A olivina na rocha geralmente se transforma em serpentina. O kimberlito é famoso por trazer diamantes do manto terrestre para a crosta, o que lhe dá um grande valor econômico.

Núcleo de Comunicação
Serviço Geológico do Brasil
Ministério de Minas e Energia
Governo Federal
imprensa@sgb.gov.br 

Outras Notícias

Rio Madeira: nível segue baixo e navegação fica comprometida

Nos últimos sete dias, na estação em Porto Velho (RO), o rio teve redução de nível de 56 cm

12/07/2024

Pesquisadores do Serviço Geológico do Brasil realizam levantamento de dados da geodiversidade no município de Jacobina (BA)

Além de riquezas minerais, até o momento foi observado que a região possui um grande potencial agrícola e turístico

12/07/2024

Papo Geológico: novo episódio do videocast fala sobre a importância de promover o conhecimento geocientífico

O programa foi ao ar na quarta-feira (10), no canal TV SGB, no YouTube

12/07/2024